Zé Dambrós noticiou furto do telhado do prédio do quartel de bombeiros da Zona Norte

O socialista vem alertando que o prédio vem sendo vandalizado e saqueado sistematicamente

O vereador Zé Dambrós (PSB) noticiou na sessão desta terça-feira da Câmara de Vereadores o furto do telhado do prédio do quartel de bombeiros da Zona Norte, que vem sendo  vandalizado e saqueado.

— É de chorar. Estamos encaminhando um ofício para todas as forças de segurança. Será que não é possível a Guarda (Municipal) circular? Será que não é possível ser um ponto de segurança? Espero que não vá no final de semana a estrutura metálica. Porque, para levar todo esse telhado num final de semana, com certeza foi de caminhão — lamentou.

Mais guardas

O vereador Sandro Fantinel (Patriota) cobrou a convocação pelo prefeito “do efetivo que está faltando para a Guarda”.

— Se não forem contratados mais guardas, é lógico que não tem como controlar — disse.

Atualmente, o efetivo da Guarda em Caxias é de 168 servidores. O governo lembra a lei federal 173 para tempos de pandemia, que impede contratações. Mas há exceções que podem possibilitar.

Já o vereador Renato Oliveira (PCdoB) entende que a presença da Guarda é importante, mas “mais importante ainda é a reconstrução desse quartel”.

– Nós temos que correr contra o tempo, com os órgãos de segurança, com o município, com a verba do Funrebom (Fundo de Reequipamento do Corpo de Bombeiros Miliares do Estado) que tem disponível, aproveitar que ainda tem disponível a verba, para que a gente consiga reerguer a estrutura – disse o vereador Alexandre Bortoluz (PP), o Bortola.

Ações da frente parlamentar

A Frente Parlamentar em Defesa da Reforma e Reabertura do Quartel de Bombeiros da Zona Norte, presidida pelo vereador Dambrós, formalizará ofício ao Estado solicitando 40 soldados, na esperança de poder contar com efetivo a partir de projeto aprovado pela Assembleia, que criou o programa de militares estaduais temporários para a Brigada e o Corpo de Bombeiros. Em setembro, haverá audiência pública com  lideranças comunitárias e deputados caxienses.

O quartel da Zona Norte atendia, quando funcionava, a mais de 100 mil habitantes e 32 bairros. 

Fonte: Jornal Pioneiro

34880927