Beltrão encaminha cedência de gestão de antigo módulo policial do bairro Santa Fé para AMOB

Sugestão é que estrutura, que está abandonada e traz insegurança para a comunidade, passe a ser sede dos Bombeiros Voluntários da Zona Norte

A situação de abandono do antigo módulo policial no bairro Santa Fé esteve em pauta na noite desta quarta-feira (07/10), em um encontro do vereador Rodrigo Beltrão/PSB com representantes da Associação de Bombeiros Voluntários e Associação de Moradores (Amob) do bairro Santa Fé.

Ele explicou o contexto de preocupação vivido pelos moradores diante da ociosidade do espaço – visto que o prédio, localizado na Av. Santa Fé – não é utilizado desde 2015 e está depredado, o que facilita a utilização do local por usuários de drogas, trazendo insegurança para a comunidade.  

Joevil entregou a Beltrão um requerimento que solicita ao prefeito Flávio Cassina/PTB a concessão de uso da área do imóvel para a Amob Santa Fé. “O objetivo é beneficiar toda a comunidade e fazer o melhor uso possível do espaço”, destacou Joevil. O documento estabelece o repasse de forma gratuita do local, com a própria comunidade sendo responsável pelos serviços de manutenção do prédio.

Beltrão, que é integrante da Comissão de Segurança Pública e Proteção Social do Legislativo caxiense, se comprometeu a cobrar do poder público a transferência da gestão do espaço para os moradores o mais rápido possível. “Devemos intermediar esse repasse junto à prefeitura e também buscar o respaldo da Câmara para viabilizar esse projeto o quanto antes”, destacou o parlamentar.

Implantação de sede de Bombeiros                         

Uma das proposições para a gestão do local é que seja instalada uma sede da Associação de Bombeiros Voluntários, que atenderia bairros da Zona Norte da cidade em situações de emergência. Um dos representantes da Associação, João Carlos de Carvalho, salientou que o serviço, além de prestar apoio em situações de emergência na Zona Norte de Caxias do Sul, também pode exercer um papel educativo para a comunidade em geral.

“Podemos usar o espaço para ações de prevenção. A única diferença nossa com relação ao bombeiro do Estado é que não prestamos concurso, mas temos a mesma capacitação. Então o local seria importante para realizarmos essas ações de conscientização junto à comunidade”.  

Fonte: Câmara Caxias do Sul

12234