Bancada do PSB vota contra retirada da meia passagem para trabalhadores das instituições de ensino

Extinção do benefício concedido aos professores e funcionários foi aprovada nesta quinta-feira (21)

A Câmara Municipal aprovou em sessão extraordinária na tarde desta quinta-feira, 21 de janeiro, a revogação da Lei nº 5.323 de 2000, que assegurava o direito a meia passagem aos professores e funcionários de instituições de ensino localizadas no Município.

Os vereadores Camillis, Wagner Petrini e Zé Dambrós, integrantes da Bancda do PSB votaram contra a extinção do benefício.

“Imaginem aquela servente, aquela merendeira que trabalha na Escola Érico Verissímo lá no São Ciro, e mora no Serrano. Ela recebe pouco mais de um salário mínimo por mês, e dentro deste valor tem R$ 149,00 reais de auxílio transporte. Se tirarmos a meia passagem destes profissionais, eles vão começar a ir trabalhar a pé, de Uber, vão ser prejudicados e deixarão de utilizar o transporte coletivo”, justificou Zé Dambrós, líder da Bancada do partido.

meia passagem